Maiêutica Divide com você

| Série Maternidade |

A gravidez é um marco e um divisor de águas na vida de todo casal, gera mudanças na dinâmica familiar e traz consigo uma grande responsabilidade, afinal de contas um novo (a) integrante está chegando e exigirá muito dos seus cuidadores.  Dessa forma, o casal, sobretudo a mulher, passará por um processo de transformação e desenvolvimento, não apenas no corpo, mas também na mente.  Todo o organismo estará se preparando física e psicologicamente para a chegada do bebê.

 

Na maioria dos casos, esse evento representa a realização de sonhos e metas, sendo sinônimo de muita alegria e satisfação, entretanto, junto com essas emoções vêm também grandes expectativas que despertam medos, incertezas, inseguranças e ansiedade.

 

Diante desses sentimentos tão antagônicos, muitas preocupações surgem, tais como “Será que meu filho será saudável?, Será que eu conseguirei cuidar dele?, Como será nossa relação?, Como será o parto?, Será que eu serei uma boa mãe?, Como educá-lo?, Como lidar com tantos papéis? Será que o parto vai doer muito?, E se o parto não ocorrer da maneira como desejo?, E se eu não tiver todo o apoio que preciso?, São tantas opiniões diferentes, qual seguir?” Tais questionamentos podem tornar esse momento carregado de tensão, insegurança e culpa, impedindo que a mãe vivencie esse processo de forma plena e dificultando, até mesmo, a sua interação com o bebê e com o companheiro (a).  

 

Vale lembrar que o “não saber” faz parte desse processo, pois além de nascer uma criança, uma mãe e um pai estão nascendo. E o tornar-se pai e mãe é um constante aprendizado que permite dúvidas e inseguranças, pois todos estamos sujeitos ao erro e, com ele, podemos aprender muito não é mesmo?! O mais importante é reconhecer as dificuldades e saber que em todo momento é possível tentar e pedir ajuda, buscando valorizar os acertos e conquistas desse momento tão especial.

 

Dessa forma, é importante que toda a família cuide e olhe com carinho e compreensão para essas mudanças e sentimentos, pois a interação entre a mamãe e o bebê é muita intensa. Ele sente tudo o que ela sente e isso poderá influenciar seu desenvolvimento psicológico e a relação que estabelecerá com seus cuidadores após o nascimento.

 

Por isso, não é apenas o bebê que precisa de cuidados, mas a mamãe também, pois precisa estar bem para conseguir cuidar do pequeno. Nesse momento, contar com o apoio do companheiro (a), de um amigo e até mesmo um profissional pode ser de extrema importância para conseguir expor e lidar com todos esses sentimentos. Afinal de contas, é muito importante falar deles, além disso, será uma oportunidade para dar novos significados a essa experiência, sentindo-se mais plena e segura para exercer da melhor forma que puder essa função.

Caroline Felipe
Caroline Felipe Psicologa Infantil

© 2019 Clínica Maiêutica. Todos os direitos reservados.